top of page

Reforma do Palácio Episcopal


A Diocese possui planos de reforma do Palácio Episcopal de Caruaru. O projeto está aberto a captação de parceiros. 

Um prédio histórico resiste ao tempo para continuar a contar um pouco do passado daquele local ou despertar a curiosidade de quem passa e observa a construção.  


Assim é com o Palácio Episcopal de Caruaru, “A casa do bispo”, localizado na Praça Dep. Henrique Pinto, ao lado da Catedral Nossa Senhora das Dores, no centro da cidade. É um prédio que expressa através de sua arquitetura a formação social e cultural da sociedade caruaruense. 


O palácio que testemunhou o progresso da cidade, também cresceu junto com ela: em 1922 sob a administração do Prefeito Henrique Pinto o prédio foi ampliado, ganhando o segundo pavimento, tornando-se a admirável construção que vemos hoje.



Com a perspectiva de criação da Diocese de Caruaru, através de um ato jurídico que envolveu Prefeitura, Câmara de vereadores e Arquidiocese de Olinda e Recife que se estendia até Caruaru, houve uma permuta de imóveis pertencente à Igreja pelo palácio, com a condição de que a sede da Diocese fosse Caruaru. E em 07 de agosto de 1948, com a criação da Diocese, o Palácio passou a ser propriedade da Diocese de Caruaru e residência do Bispo Diocesano. 


O prédio de arquitetura neoclássica foi palco de vários acontecimentos e abrigou várias instituições que fazem a vida e história de Caruaru. Durante o século XX, foi por alguns anos sede da Prefeitura, Câmara de vereadores, Fórum, Faculdade de Filosofia de Caruaru. Mas o fato que definitivamente marcou a memória afetiva dos caruaruenses é ter se tornado residência oficial dos Bispos diocesanos. 


Apesar de ser um imóvel antigo que passou pela transformação e crescimento da cidade que nasceu à sua volta, não obstante tenha sofrido pequenas adaptações internas, o prédio mantém o mesmo estilo de 1920. 

Portanto, a intenção da Diocese é que o espaço tenha uma função cultural, e possa abrigar, após a adaptação, o acervo diocesano de arte sacra, abrindo as portas a toda a comunidade. 


O Palácio é, também, um ambiente propício para exposições de arte, lançamentos literários e promoção de novos talentos. No entanto, para isso acontecer, são necessárias algumas intervenções, visando a conservação da estrutura. Serviços como instalação elétrica, hidráulica, pintura, recuperação dos rebocos, revisão do telhado, como a troca de quase todo madeiramento e a elaboração do projeto contra incêndio junto ao corpo de bombeiros. Para dar inicio ao projeto de reforma do palácio, a Diocese reuniu as licenças e autorizações necessárias. Fazendo junto ao engenheiro um laudo de vistoria para a reforma, reunindo a inscrição imobiliária, planta arquitetônica, certidão de aquisição do imóvel, como a definição dos imóveis especial de preservação- IEP, segundo a lei N° 5.837. Tornando o Palácio um imóvel de preservação especial, assinado na época pelo prefeito José Queiroz de Lima. Assim como a autorização da URB. 



Esse é mais um passo dentro das celebrações dos 75 anos da Diocese de Caruar, sendo um gesto de contribuição para a arte e cultura caruaruense: Um espaço voltado para a comunidade e os artistas locais.  


A Diocese está aberta a captação de parceiros para a reforma, precisando de empresas e pessoas que possam abraçar está obra. 


Para mais informações: 

Telefone: +55 (81) 3046-5061 | +55 (81) 3046-5062  


 

563 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page