top of page

MUTICOM: MANAUS SERÁ A SEDE DO 14º MUTIRÃO BRASILEIRO DE COMUNICAÇÃO, EM 2025


O 13º Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom), em João Pessoa (PB), foi concluído na tarde de sábado, 15 de julho, com a Missa. Ao final da celebração, foi anunciada a sede da próxima edição do evento: a capital amazonense, Manaus, irá sediar o 14º Muticom, em 2025. Com a participação de cerca de 500 pessoas, o evento também foi ocasião para comprometimento com a construção “da cultura do encontro”, conforme a carta compromisso divulgada na celebração de encerramento.


Semear a palavra com a vida

Com a liturgia de domingo, o 15º do Tempo Comum, a Missa foi presidida pelo bispo de Campo Limpo (SP) e presidente da Comissão Episcopal para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Valdir José de Castro. “Precisamos semear a semente da Palavra pelos diferentes meios, mas sobretudo, com a própria vida. Mas, antes, precisamos deixar que a Palavra germine em nós”, refletiu dom Valdir, sobre a parábola do semeador narrada no Evangelho.


O bispo ainda refletiu que o Muticom não é um ponto de chegada, mas de partida. “A cultura do encontro é o único caminho que temos para uma sociedade de humanidade e fraternidade”.


Concelebraram a eucaristia diversos bispos, padres e diáconos que participaram do encontro.


Artesãos da cultura do encontro

Durante a celebração eucarística, foi lida a carta-compromisso do 13º Muticom. Os participantes destacaram as reflexões a partir do pontificado do Papa Francisco, inspiradas no tema “Comunicar para a cultura do encontro”.


“No marco comemorativo dos 10 anos de pontificado do Papa Francisco, esta edição do Muticom celebra a liderança global que o pontífice exerce. Inspirados pelo seu magistério comunicacional e a partir das conferências e seminários realizados, colocamo-nos como discípulos-missionários de Jesus Cristo para ser artesãos da cultura do encontro numa sociedade polarizada. Reconhecemos que esta cultura precisa ser assimilada, vivenciada e assumida como modo de ser cristão, a exemplo do Bom Samaritano, nas estradas físicas e digitais”, escreveram os participantes.

Outro comprometimento é em trilhar o caminho da fraternidade:


“Motivados pela força transformadora do Evangelho, comprometemo-nos a trilhar este caminho, assumindo a escuta como condição essencial para nos encontrarmos em todos os ambientes e base para um mundo mais unido e reconciliado”, afirmam os comunicadores.

O documento que pode ser conferido na íntegra AQUI.


Sobre o 13º Muticom

O Muticom, promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio da Comissão Episcopal para a Comunicação, e pela arquidiocese da Paraíba, reuniu mais de 500 pessoas presencialmente. Outras 70 pessoas participaram das conferências e seminários de forma remota, além dos agentes da Pastoral da Comunicação (Pascom) que puderam acompanhar a transmissão pelas rádios e pela TV Aparecida.


Na quinta-feira, 13 de julho, aconteceu a palestra magna, com o tema: “Comunicar para a cultura do encontro”, com a presença virtual do biógrafo do Papa Francisco, Austen Ivereigh. Ele ressaltou o perfil reformador de Francisco, bem como os desafios da sinodalidade proposto pelo líder da Igreja Católica.


A sexta-feira, dia 14 de julho, foi permeada pela conferência “Rumo à Presença Plena: a cultura do encontro no ambiente virtual”, com a assessoria de dom Valdir José de Castro, presidente da Comissão Episcopal para a Comunicação da CNBB. Logo depois, um painel refletiu os resultados de uma pesquisa que retrata os influenciadores digitais, a partir de seus desafios e perspectivas. Os pesquisadores Fernanda Medeiros, Aline Amaro da Silva, Alzirinha Rocha de Souza e Vinicius Borges fizeram o paralelo entre a realidade dos profissionais que atuam nas redes sociais e os influenciadores da fé.


O sábado, 15 de julho, teve outras duas conferências: “Amizade social na era da informação”, com a jornalista e vaticanista Mirticeli Medeiros e “Ecologia integral e cultura do bem viver”, por Márcia Maria Oliveira.


Na tarde de ambos os dias, o debate foi realizado por meio de seminários. Entre os assuntos abordados de forma segmentada estiveram: comunicação e mobilização social, cultura do encontro e povos originários, literacia midiática e cidadania, catequese digital, algorética e inteligência artificial. A edição atualizada do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil, lançada em maio de 2023, também ganhou espaço nestas oficinas.


A manhã de domingo, dia 16, será dedicada ao conhecimento das igrejas históricas da capital paraibana.


Com Felipe Padilha/Pascom

Foto de capa: arquidiocese da Paraíba

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page